Sobre o projeto Transvê Poesias...

O nome do projeto surgiu a partir do verso citado do grande poeta Mato-grossense Manoel de Barros. O autor propôs um olhar diferenciado ao mundo, ao passo em que este possa ressignificar as coisas dando um novo sentido aos signos, formas e categorias, permitindo mudar o comum do objeto, e através disso, recriar um entendimento para as coisas sutis que passam despercebidas. Para assim, percebermos o quão forte são as coisas simples da vida.

"O olho vê, a lembrança revê e a imaginação transvê é preciso transver o mundo."  

                      

Manoel de Barros

 

Esse pequeno verso leva-nos a profundos questionamentos enquanto indivíduos e poetas, a pensar da seguinte forma:

•        Como levar poemas por um caminho diversificado e lúdico?

•        De que modo, atingir o outro com uma súbita poesia silenciosa?

Decorre em razão disso, um processo de descoberta na prática desde o seu princípio, o qual foi possível atinar com a potência de transformar o cotidiano em um espaço mais valioso com a sutileza de uma poesia.

Sustentabilidade...

As pessoas ao contribuírem com matérias estão apoiando o fomento da arte e afunilando o seu pensamento para a questão da reutilização e sustentabilidade. O princípio da sustentabilidade é mantido com a reutilização de garrafas longnecks e jornais, materiais que seriam descartados e que demorariam anos a se decompor na natureza. É possível fazer arte com meios acessíveis, ao passo que, também somamos no processo de desintoxicação do planeta e diminuição das mudanças climáticas.
Diversos estudos apontam que o papel leva até 6 meses para decompor na natureza, e o vidro chega a atingir 1 milhão de anos. Precisamos, cada vez mais, atuar diretamente na conscientização da sociedade sobre a importância da sustentabilidade em nosso tempo.

Prêmios

Parceiros

LOGO OFICIAL.png
logo-08.png

- Poema “Besteira que Vejo” selecionado e exibido na VI Mostra Vídeo Poema dentro do Festival      Literário de Londrina, edição 2016.

 

Obra: Centenário Manoel de Barros, recebeu os prêmios;

+ Troféu GREEN NATION: Categoria: Melhor Documentário 2018 (escolhido pelo júri oficial).

   Dentro do 8° Fórum Mundial da Água, 23/03/2018.

+ 3° lugar no "Concurso para Jovens - Meio Ambiente: O meu presente e o meu futuro",

   promovido pela Delegação da União Europeia no Brasil, 25/06/2019.

Logo Poesia ao ponto.png
Ouro Preto, MG - 2019
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle